Nos últimos anos tem havido um afastamento do profissional web generalista para especialista, como estrategistas de conteúdo, arquitetos de experiência do usuário e codificadores front-end. Onde uma vez havia um único emprego, agora existem muitos, com esferas cada vez mais estreitas de responsabilidade.

Mas enquanto a maioria está se tornando mais especializada, muitos têm rejeitado a abordagem, permanecendo “generalistas” — incluindo a ampliação de seus interesses para áreas como marketing, psicologia, estratégia de negócios e outros. Não surpreendentemente, isso pode atrair críticas negativas de alguns pares que veem os generalistas negativamente.

Por que ser um “generalista” é algo ruim?

Parte da crítica se baseia na complexidade da web. Por exemplo, saber tudo sobre web design já foi possível, mas agora é irrealista. Mas o fato de que o web design se tornou tão complexo significa que precisamos de generalistas para olhar além dos “silos de especialistas”.

O perigo é que, sem generalistas, os especialistas ficam tão envolvidos em seus silos que lhes é difícil trabalhar com especialistas em outras disciplinas. O generalista é necessário para encorajar a colaboração cruzada e para olhar além dos silos em desenvolvimentos emergentes na web.

Não confunda ser um generalista com não possuir habilidades

Profissionais web generalistas possuem muitas habilidades

A percepção é que os generalistas são comuns e relativamente não-qualificados, porque todos começamos como um quando adentramos no desenvolvimento web. Mas essas pessoas não são verdadeiros generalistas.

Um generalista é alguém que é bem informado a respeito de uma ampla gama de assuntos. Isto não descreve a maioria dos desenvolvedores web — e, certamente, aqueles que estão começando. É importante não confundir ser um generalista com não ser qualificado.

Para facilitar o entendimento dos generalistas em desenvolvimento para web, alguns remetem ao termo “Pau-para-toda-obra”. Mas isso também é problemático, porque pode trazer uma conotação negativa em alguns casos. De qualquer maneira, os generalistas se sentem orgulhosos de suas capacidades de amplo conhecimento em diversas áreas.

Ser um especialista não é a única maneira de conseguir bons trabalhos

Não podemos negar que existe uma “percepção geral” de que a especialização é uma maneira muito melhor de se diferenciar em um mar de generalistas, que muitas vezes leva a empregos melhores — tanto em sentido pecuniário, quanto em satisfação pessoal.

Certamente, especializar-se é uma maneira de se diferenciar, ninguém pode negar este fato. Mas não a única maneira. Pode-se, também, confiar no trabalho de qualidade, no conhecimento de certos setores e até na amplitude da experiência e do conhecimento. Quanto aos especialistas mais qualificados para trabalhar em projetos maiores, isso também não é verdade.

Grandes projetos envolvem grandes equipes, e um generalista é muitas vezes necessário para reunir os diferentes especialistas e fazê-los trabalhar juntos de forma eficaz.

Generalistas também são chamados “passantes”, já que conseguem passar pelas diversas áreas do desenvolvimento web, facilitando a comunicação entre diferentes grupos de profissionais.

Isso significa que devemos todos rejeitar a especialização e nos tornarmos generalistas? De modo nenhum! Mas, em muitas situações, um generalista é necessário.

Você deve ser um generalista?

Como sabemos, não há nada de errado com a especialização. O que se está querendo chamar atenção é que, em certas circunstâncias, ser um generalista tem suas vantagens — e propicia vantagens para muitos profissionais trabalhando juntos num mesmo projeto web.

Aqui estão algumas circunstâncias que vêm à mente:

Enquanto alguns de nós devemos nos tornar generalistas por escolhas de carreira ou temperamento, há também boas razões para escolher este caminho em detrimento de outro.

Por que se tornar um generalista?

Os generalistas se sentem orgulhosos de suas capacidades de amplo conhecimento em diversas áreas.

Tornar-se um generalista é, em muitos aspectos, um excelente caminho a se tomar na carreira web. Para começar, ele mantém suas opções abertas: um generalista está sempre procurando novas áreas para explorar e, por isso, está idealmente posicionado para se deslocar para novos campos, como mobile ou HTML5.

Mantenha-se ágil e se adapte às mudanças

O perigo é que, como especialista, você se torna tão obscurecido por sua área de especialização que você não pode detectar novas oportunidades ou, pior ainda, não pode antecipar uma eventual retirada do mercado lenta de seu nicho. Considere aqueles que sabem como programar em nada mais que ColdFusion ou Flash… Essas tecnologias estão completamente mortas? Ainda não, mas os sinais mostram que é questão de tempo.

O potencial para mais trabalho

Ao ser capaz de se adaptar rapidamente a novas circunstâncias, um generalista raramente fica sem trabalho. Além do mais, ele pode criar a maioria dos produtos do início ao fim. Não só muitos generalistas acham isso gratificante, mas também maximiza a lucratividade, já que eles raramente precisam terceirizar. Isso está alinhado com as expectativas do cliente, que, geralmente, é que o fornecedor entregue a maioria de suas necessidades web — claro, pode haver ocasiões em que você precisa recorrer a especialistas.

Mas, antes de você resolver abandonar o caminho de ser um especialista, é justo compartilhar alguns perigos de ser um generalista.

Perigos de ser um generalista

Mais uma vez: o mote não é sugerindo que ser um generalista é certo para todos ou que algo está errado ao se especializar.  Mas ser um verdadeiro generalista não é um mar de rosas.

A luta para mostrar seu valor

Carreira web: generalista x especialista

Certamente, um dos maiores desafios para ser um generalista é se estabelecer como um expert e se destacar na multidão.

Generalistas muitas vezes são vistos quase como párias dos profissionais de web. Mas a verdade é que verdadeiros generalistas, aqueles com conhecimento extenso a respeito de uma ampla gama de assuntos, são muito raros. Os clientes compreendem que eles têm que pagar mais por habilidades altamente especializadas, mas não reconhecem a necessidade de pagar tanto por um conjunto amplo de habilidades diversas.

Além disso, generalistas raramente são os inovadores — se você é o tipo de pessoa que se importa com essas coisas. Eles não recebem a glória de desenvolver novas técnicas CSS ou estabelecer novos estilos de design. Em vez disso, os generalistas marcham atrás da vanguarda, selecionando os elementos que valem a pena adotar no mainstream.

A corrida constante pelo aprendizado

Generalistas continuamente têm de digerir o conteúdo de uma enorme variedade de fontes e decidir o que é de valor e o que se deve ignorar. Isso é incrivelmente exigente e, não raramente, alguma nova tecnologia ou tendência pode ser “descartada” para somente mais tarde, devido a movimentos vários da indústria, descobrir que vale a atenção.

Um generalista está sempre procurando novas áreas para explorar.

Se você não tem um perfil de ser estudioso/curioso, então ser um generalista certamente não é para você. Um generalista investe muito tempo todos os dias para ler blogs de especialistas que inovam para que possa ficar atualizado — também é preciso assimilar o que é aprendido, o que envolve tentar/testar uma variedade de técnicas.

E, certamente, algumas dessas novas técnicas podem simplesmente estar além das habilidades de um generalista.

Os limites de um generalista

Cair na armadilha de querer experimentar praticamente qualquer coisa que atravessa seu caminho é comum para um generalista. Embora admirável, essa qualidade pode acarretar prejuízo: generalistas podem desperdiçar horas tentando fazer o que um especialista poderia fazer em minutos. Pior ainda, o resultado pode ser não tecnicamente impecável e prejudicial à sua reputação.

Generalistas precisam conhecer seus limites — seja por saber quando chamar um especialista para ajudar ou simplesmente aceitar que eles não podem ser envolvidos em certas tarefas.

Conclusão sobre generalistas na web

É importante que haja um contrapeso ao impulso cada vez maior para a especialização. Mas é mais do que isso. Também é preciso haver um “respeito recém-encontrado” em relação aos generalistas: um reconhecimento de que o desenvolvimento de uma compreensão ampla dos aspectos cada vez mais complexos da web demanda tanta habilidade e esforço como se tornar um especialista em uma área.

Finalmente, este artigo também pode ser considerado um apelo àqueles que se consideram generalistas: levem seu papel a sério! Sejam generalistas verdadeiramente eficazes, que podem oferecer serviços valiosos para seus clientes e colegas e assumir compromisso de forma profissional.

Dessa maneira, certamente generalistas não ficarão carentes de bons trabalhos.