Como foi visto no artigo anterior da série, resultados personalizados de busca no Google são bastantes diferentes dos resultados “comuns”, já que levam bastante em consideração a atividade no Google+ das pessoas com que se relaciona. Além disso, foi mostrado que as “reações sociais” nos conteúdos dos sites estão, cada vez mais, sendo levadas em consideração no momento de exibir resultados nas SERPs do Google. Por fim, visto que é possível associar uma página de conteúdo web com o perfil pessoal de seu autor no Google+, já que o Google está trabalhando bastante em seu “rank do autor”.

No artigo anterior, portanto, foi mostrada a teoria da coisa (e dados aconselhamentos sobre como melhorar a classificação de sites no Google), mas nada prático, relativo à implementação disso. Este segundo artigo, portanto, mostra como se beneficiar com o “novo SEO” na prática, mostrando o que se deve fazer para seu site aparecer em melhores colocações no Google.

Crie conteúdo altamente compartilhável

SEO já não é mais um jogo mecânico de colocação de palavras-chave. Na verdade, SEO mudou para além de um jogo de relevância e substância. Para o conteúdo ter sucesso nas buscas de hoje em dia ele deve ser relevante, substantivo e compartilhável. Os criadores de conteúdo podem usar uma variedade de técnicas estilísticas e de marketing para aumentar o interesse social em seu conteúdo, incluindo:

Usando o link rel=author

O resultado de busca com link para o perfil Google+ foi cortada pela Google. Fica o registro histórico.

Aqui está um passo-a-passo simples para implementar o link rel=author em seu conteúdo (o Google tem um resumo mais detalhado):

  1. Crie um perfil pessoal no Google+ com uma imagem de topo de alta qualidade;
  2. Valide seu e-mail;
  3. Na assinatura de qualquer conteúdo que você criar, defina o texto âncora como o seu nome (da mesma maneira como ele aparece no perfil Google+) com link para seu perfil com uma URL parecida com esta: https://plus.google.com/114896277363762090056?rel=author.

Uma vez que o conteúdo esteja indexado, sua imagem do perfil Google+ e nome, juntamente com o título da publicação, data e descrição, irão (às vezes) aparecer na SERP em resultados padrão e personalizados. Isso lhe dá mais exposição e infunde confiança às pessoas, mostrando que o conteúdo tem um autor humano e que o autor é respeitável. Isso se soma a uma classificação mais elevada e há uma tendência de as pessoas clicam no seu conteúdo.

Como configurar diferentes tipos de conteúdo

De volta ao Blog Marketing

A força dos blogs está de volta. Em termos de compartilhamento social, blogs são muito mais propensos a serem compartilhados do de páginas Web padrão. Em termos de segmentação, mensagens de blog figuram com destaque nos segmentos de pesquisa, tais como notícias, intervalos de tempo e, claro, blogs. Aqui estão algumas técnicas de blogs que se encaixam bem especialmente no atual ambiente de SEO:

A nova fórmula de SEO: Relevância + Substância + Compartilhamentos = Visibilidade

Há um tempo atrás, SEO foi um exercício bastante simples que consistia em “moldar” conteúdos num domínio específico para classificar bem em, basicamente, um “sabor” de SERP para determinado conjunto de consultas. Mas, como foi visto, o Google agora considera quem criou o conteúdo, além de onde o conteúdo está e as opções de consulta têm se expandido graças à segmentação de opções de busca. Em cima de tudo isso, as opções de pesquisa personalizada permitem às pessoas visualizar os resultados com base no comportamento online de si próprias e suas conexões de mídia social.

Embora a especialização técnica ainda seja tremendamente importante em SEO, a autoria está ganhando terreno rapidamente. Google está tentando cortar intermediários de SEO e fazer a procura uma questão de conectar diretamente os grandes criadores de conteúdo (definidos pela qualidade inerente de seu trabalho e sua popularidade) com pesquisadores que irão encontrar grande valor em seu conteúdo.

Isso explica por que o Google está sendo mais “próximo” sobre seu algoritmo: a mudança muda o nível do jogo e força praticantes de SEO a se diferenciar através do conteúdo, em si. E o que mais poderiam pedir os criadores de conteúdo?