Foi levantada uma questão no fatorW: o link home é necessário? Essa questão relativa a usar ou não um link explícito para a página inicial no menu sites atualmente já tem pontos de vista “consolidados”, mas devemos sempre nos perguntar os motivos.

Só de comentários para o post, são mais de 40, fora os “posts especiais” que outros blogueiros também fizeram a respeito. Então, apesar de o tema já ter sido bastante abordado e comentado, não custa nada eu informar minha opinião.

Redundância

Redundância, quando bem utilizada, é algo muito interessante e benéfico para os visitantes de um site. É bom quando “vários caminhos levam à Roma”. Pensem bem: a maioria dos programas voltados para o “usuário final” possuem redundância.

O exemplo de um editor de textos: para colocar um trecho que se digitou em negrito, pode-se clicar com o botão direito do mouse e selecionar “negrito”; pode ser através de um ícone na barra de ferramentas; através dos menus textuais; teclas de atalho; e, talvez, por algum outro caminho.

Por dedução, entendo que o mesmo princípio vale para web sites, ou seja, é um benefício quando o usuário tem diversas maneira de realizar a mesma coisa (seja navegar, fazer cadastros, enviar mensagens, etc).

“Não me faça pensar”

A alusão ao título do livro de Krug é conveniente neste momento.

Para quem não leu o livro, saiba que este é o principal “princípio de usabilidade” de Steve Krug: não me faça pensar. Basicamente, o livro trata de como aplicar esse princípio, de como fazer o usuário “não pensar” ao utilizar web sites/sistemas/softwares. Pode parecer estranho lendo, mas, depois de estudar um pouco sobre usabilidade e, principalmente, ler o livro Não me Faça Pensar, faz bastante sentido.

Certa vez li uma frase muito interessante (em um blog que não me lembro qual): “por mais que o usuário esteja acostumado, o link explícito não deixa dúvidas de sua função“. E é verdade, mesmo! Por mais que a pessoa saiba exatamente como fazer; por mais que haja elementos disponíveis para realizar as mesmas funções, um link claro, explícito, escancarado, não deixa a menor dúvida sobre o que é e para que está ali.

Conhecimentos “nielsenianos”

No livro de Nielsen e Loranger, Usabilidade na Web, é dito que já é um padrão colocar como link para a página inicial o logo do site. Devemos, obviamente, levar em conta de que o livro foi escrito por norte americanos, que vivem e basearam suas análises primordialmente em um país cujo amadurecimento da web é bem diferente da “nossa web” – contando a “generalização” de alguns aspectos.

Certamente nem todas as pessoas que acessam a web conhecem tal “padrão”  e, portanto, não se pode tomá-lo por “verdade absoluta”.

Coletânea de técnicas

É muito boa essa realidade toda de a informação ser mais acessível nos “dias de hoje” e que profissionais de vários ramos compartilhem seus conhecimentos. Entretanto, deve-se tomar muito cuidado com a “coletânea de técnicas”; em outras palavras, quando se visita inúmeros site, lê-se inúmeras técnicas encontradas e, sem critérios mais específicos – isto é, sem analisar cada caso, em particular – as usa indiscriminadamente, sem atentar que as técnicas são variadas para, justamente, serem aplicadas em variados e diferentes casos.

É bastante comum que isso aconteça, principalmente com os desenvolvedores iniciantes, que ainda não tiveram a oportunidade de desenvolver os próprios pensamentos e discernimento quanto ao que se deve ou não se deve fazer em cada projeto, pensando que “site é site e é tudo igual”… Não é bem assim!

Conclusão sobre link explícito para a página inicial

Qual é minha resposta para a questão do link explícito para a página inicial? “Depende”… É, a resposta é “Depende”. Levando em consideração todos os tópicos anteriores, como já disse, cada caso é um caso.

Penso que cada projeto merece suas próprias análises, sua própria estruturação e maneira de funcionar. Portanto, a decisão deve ser tomada conforme a necessidade, viabilidade, requisitos do projeto, análise de usabilidade e outros.

É a partir da análise de cada “caso concreto” que se pode dizer que é “certo” ou “errado” colocar, ou não, no menu principal, um link para a página inicial do site.

E você, o que pensa? Um link no menu do site para a página inicial é realmente necessário?