O que é portfolio?

Veja o que é portfolio, para o quê servem portfolios, objetivos de um portfa, tipos de portfolio, vantagens e muito mais!

Ir para o artigo

O que é portfolio? Às vezes, temos tanto contato, vivência e familiaridade com um tema, que não paramos para relembrar seu real significado, “razão de ser” e propósito. Portanto, neste artigo, vamos a um retorno às bases e revisar o que é portfolio — ou “portfa“, para os mais íntimos.

Portfolio é “conjunto de alguma coisa”

Dentro da área de desenvolvimento web, quando alguém escuta/lê “portfolio”, imediatamente já sabe do que se está falando. Entretanto, a palavra “portfolio” pode ter outros significados, dependendo do ramo/área de atuação em que seja usada.

Por exemplo, dentro da área de finanças, existe o portfolio de investimentos, que, simplificadamente, é um conjunto de aplicações no mercado de ações; portfólio exploratório já e mais dentro da área de empresas de petróleo, designando um conjunto de projetos exploratórios; portfolio de bens é na área de imóveis e; assim por diante.

Mas, independentemente, da área em que se use o termo portfolio, comumente é um termo que trata de “um conjunto ou coleção de algo”. Como foi mostrado, portfolio de investimentos refere-se a um conjunto de investimentos; portfolio de bens a um conjunto de imóveis etc.

Entretanto, um portfolio não é (e não objetiva) somente isso. Parando para pensar bem, um portfolio, na verdade, serve para:

  1. Mostrar quem é você
  2. O que você faz
  3. O que você já fez

Em termos simples, seu portfolio mostra quem você é e é uma amostra do seu trabalho; do seu potencial; de sua capacidade de escolhas; até mesmo do seu estilo.

Sobre a grafia “portfolio”

Como já abordado em outro artigo, a grafia de “portfolio” é desse jeito: tudo juto e sem acento.

Para nós, brasileiros, o mais conveniente é optar pelo uso da grafia “portfolio“, em detrimento a “portifólio” ou “portfólio“.

Um dos primeiros passos para se fazer as coisas corretamente é conhecer quais terminologias são corretas e, acompanhando opiniões e estudos sérios, passar a fazer o uso apropriado delas. É o caso para “portfolio”.

Afinal, o que é portfolio em desenvolvimento web?

Portfolio: imagem de alguém trabalhando em uma mesa com laptop, celular, caderno e um cafezinho.

Dentro do desenvolvimento web, também é assim: portfolio é um “conjunto de alguma coisa”. Aí vai depender de qual subárea dentro de webdev se está falando; pode haver um conjunto de repositórios de código, conjunto de componentes de interface, conjunto de transições…

Contudo, quando o termo portfolio é usado dentro da área de webdev, imediatamente remete a todos a um conjunto de projetos web organizados e dispostos de maneira mais ou menos intencional e racionalizada.

E dizemos “mais ou menos” não por força de expressão, mas, infelizmente, porque o atual nível de portfolios que é possível encontrar por aí é beeem mais ou menos, mesmo…

Assim, quando estiver em companhia de seus colegas da área de Web — depois do expediente, tomando aquela cerveja sem álcool e degustando um pãozinho carbon-free 100% integral com presunto de soja — e surgir alguma conversa sobre portfolios, você já sabe do que a turminha estará falando.

Vantagens em se ter um portfolio

Para a maioria, pode parecer óbvio as vantagens em se ter um portfolio, mas, para deixar o assunto bem claro, vamos tratar as principais vantagens de se ter um portfa.

Apresentação de habilidades

O portfolio é um “conjunto de alguma coisa” e, indiretamente, apresentar este conjunto, apresentando-o como feito por você (ou, pelo menos, que você contribui para que fosse feito), indiretamente (ou não) vai começar a dar algumas pistas para as pessoas.

Portfolio: pessoa trabalhando com um notebook que está em cima da mesa.

Se cada item (ou peça) daquele portfolio contou com sua atuação, isso quer dizer que você possui determinadas habilidades e consegue desenvolver/construir trabalhos como os que ali estão expostos, certo?

E essa apresentação de habilidades pode se desdobrar em outras inferições por parte de potenciais clientes que visitam o portfa, como, por exemplo, sobre a qualidade de uma eventual formação acadêmica.

Prova de suas qualificações acadêmicas

Principalmente em desenvolvimento web, não ter uma formação acadêmica formal é algo bastante comum — aliás, a cada dia que passa, fica mais fácil e mais comum ser possível conseguir um bom emprego em webdev sem a necessidade de ter um diploma.

Para alguém com formação em por exemplo, gerenciamento de projetos, divulgar peças em seu portfolio de trabalhos em que gerenciou equipes vai mostrar o quão bem ele sabe fazer isso, conforme tenha sido o resultado do projeto.

Na maioria dos casos, esta é a principal razão de ser do portfolio: apresentar a qualidade de trabalhos concluídos para que o potencial cliente tome a decisão de entrar em contato. Tuitar isso

Para um diplomado em UI/UX (caso exista tal coisa), os itens do portfolio vão atestar o quão bem ou mal dentro de sua área o profissional se capacitou e continua se aprimorando ao longo do tempo e outros mais.

Enfim, de maneira bastante direta, caso você tenha passado por uma educação formal em determinada subárea de webdev e trabalhe com isso, seu portfolio vai mostrar, com precisão maior do que você imagina, a qualidade do que você aprendeu depois de passar alguns anos em busca de um diploma.

Comunicação

Os visitantes de um portfolio — preferencialmente, pessoas precisando resolver um problema e que verão em você a “ponte” para isso acontecer –, quase que instintivamente, também perceberão outras “nuances” de suas habilidades, qualificações e potencialidades. Por exemplo, ficará claro se você é uma pessoa que se comunica adequadamente.

E, aqui, não estamos falando somente da comunicação no sentido de permitir que a pessoa entre em contato com você para solicitar um orçamento, tirar alguma dúvida e assim por diante; é a comunicação no sentido mais amplo da coisa.

Através do portfolio, potenciais clientes podem perceber se você sabe compreender e informar corretamente; se está apto a interpretar demandas/solicitações; como (provavelmente) será o contato do dia-a-dia no decorrer de um projeto etc.

Algo muito, muito importante, é que você deve ser absolutamente íntegro e verdadeiro nas informações que comunica no seu portifólio. Assista a este vídeo:



Objetivo do portfolio

À primeira vista, pode parecer que o objetivo do portfolio é um só: vender. Sem sombra de dúvidas, este é um dos objetivos, mas não somente este.

Se está lendo atentamente, já percebeu que o portfolio tem outros “sub-motivos” (ou “pré-motivos”) de ser, como expor trabalhos, mostrar do quê você é capaz, se sabe se comunicar adequadamente, o quão bem ou mal consegue se portar em um projeto em conjunto e muito mais.

Para facilitar, vamos a alguns dos objetivos que portfolios podem ter — lembrando, nem todos eles, obrigatoriamente, com o escopo final de vender.

Aquisição de novos trabalhos (ou jobs)

Quem entra em um portfolio, imediatamente sabe que está visitando um primeiramente por esta razão: está vendo uma galeria de trabalhos (ou jobs, para os mais íntimos).

Indubitavelmente, uma das principais características de portfolios é servir como uma galeria de trabalhos, apresentando (os melhores) jobs que você fez (ou participou) de uma maneira (idealmente) agradável e instrutiva.

Na maioria dos casos, esta é a principal razão de ser do portfolio: apresentar a qualidade de trabalhos concluídos para que o potencial cliente tome a decisão de entrar em contato (ou não) baseado no que está vendo (e lendo).

Trabalhos anteriores ajudam na aquisição de trabalhos posteriores. Tão antigo quanto andar para frente.

Parcerias

Em alguns casos, um portfolio não tem como razão primária vender alguma coisa ou fazer com que um cliente entre em contato; às vezes, o motivo pode ser menos óbvio, como conseguir parcerias.

Muitas vezes, a simples exposição de um bom portfolio já proporciona notoriedade. Tuitar isso

Se alguém tem a ideia de um projeto numa área específica e, vislumbrando que pode conseguir melhor resultados (pecuniários ou não), decide que é melhor fazer isso junto a mais pessoas, um portfolio pode servir bem a esse fim.

Através desse portfolio, o sujeito pode apresentar outros projetos da mesma área em que já esteve envolvido a fim de conseguir parceiros para uma nova empreitada. Para estes casos, certamente o portfolio pode servir como um verdadeiro chamariz de afinidades de atuação em alguma área específica.

Exposição

Quaisquer que sejam os objetivos de portfolios, não tem como fugir de que todo portfolio é uma exposição. Entretanto, estamos falando de exposições puras e simples; sem quaisquer outros objetivos/intenções.

Nos exemplos anteriores, o objetivo era a aquisição de novas oportunidades de negócios ou encontrar outras pessoas para tocar projetos afins; aqui, o objetivo primário é a exposição pura e simples.

Alguém pode querer expor seus trabalhos por prazer; para que outros se inspirem; para que ele mesmo se inspire no futuro; por prazer; enfim, os motivos podem ser tantos quanto são as mentes das pessoas que montar portfolios.

Notoriedade

Muitas vezes, a simples exposição de um bom portfolio já proporciona notoriedade a seu(s) dono(s)/organizador(es), mas, na maioria dos casos, este é um benefício secundário.

Uma das principais características de portfolios é servir como uma galeria de trabalhos, apresentando jobs que você fez de uma maneira agradável e instrutiva. Tuitar isso

Pode acontecer, também, de alguém levar o objetivo de ser notável muito a sério e montar um portfolio somente com esta ideia em mente.

Se quer ficar mais conhecido; mais notado; aparecer mais; ser convidado para eventos e participações especiais; para tudo isso, ter um portfolio diferenciado e de qualidade, certamente, pode ser um bom caminho para a consecução deste objetivo.

Conclusão sobre o que é um portfolio

Como visto, de maneira geral, portfolio é um conjunto de “alguma coisa”. Mas não se trata de uma simples “coleção”.

Portfolios têm objetivos, intenções, denotam informações, ensejam entendimentos, hipóteses e conclusões; portfolios são feitos e disponibilizados para servirem aos mais variados fins e objetivos.

Para profissionais de Web, estejam atuando de forma independente, como freelancers, ou através de empresas, ter um portfolio é parte essencial da estratégia de divulgação de marca, apresentação de trabalhos e atração de novos clientes para a geração de negócios.

Tenha um portfolio.

E-book com 10 dicas para montar seu portfolio altamente eficiente e conseguir muito mais clientes e projetos!

Download GRÁTIS